Total de visualizações de página

quinta-feira, 15 de março de 2012

Poesia de autor pernambucano - Brás Ivan Costa

"Acordei sentindo angústia
desesperado e sem calma
senti algo me furando
como um espinho de palma,
era a faca da saudade
cortando a carne da alma".
Brás Ivan Costa - poeta pernambucano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário