Total de visualizações de página

sábado, 29 de outubro de 2011

A Jesus, obrigada! - De Marília Rodrigues Alencar Marinho

Obrigada
Por eu respirar
Por um dia a cantar
Por estar a amar

Muito grata fico
Por um dia bonito
Pelo fofo querido
Pela profissão escolhida.

Dou graças ao Senhor
Pelo hoje, uma dádiva
Pela magia da vida.

Jesus, obrigada
Por alcançar minha meta
Por tentar ser correta.

Escrita em 12.10.2011.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Alagoas - Marília R Alencar Marinho

Já andei por estas ruas
Caminhando sem parar
Não achei neste Brasil
Lugar melhor para morar...

Passeando pelas praias
Pajuçara, Ponta Verde,
Jatiúca, Guaxuma
Encanto-me com a paisagem...

Paisagem do pôr-do-sol
À beira do Alagoinhas
Ou de todo o artesanato
Visitando as feirinhas...

Se ao Sul eu viajar
Encontro o Francês por lá
Indo adiante a Barra
Não há melhor lugar!

Dizem que Alagoas não tem dunas
Não há mentira maior
Se quiser se enamorar
Basta ir em Coruripe e Jequiá...

Não se esqueça de passar
Em Penedo e Piaçabuçu
São cidades históricas
De uma beleza secular!

Se ao Norte eu quiser ir
Vou a Maragogi
Mar lindo bem azul
Areais brancas de luzir!

Também tem Japaratinga
Com pousadas de amar
Um pequeno paraíso
Bem de frente pro mar!

Se eu quiser ir no Sertão
Pão de Açúcar é boa pedida
Mas não deixo de passar
Em Piranhas: Terra Querida!

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Uma verdadeira paixão - De Marília R Alencar Marinho

Paixão
Soa com emoção
Rima com Futebol
Combina com o MENGÃO...

Flamengo
Maior torcida mundial
Time de gigantes
Um campeão genial...

Hexacampeão
Raça e amor
Time de glamour

Neste Brasileirão
Vamos ser Hepta
Com o cantar da nação!

"Uma vez Flamengo
Sempre Flamengo
Flamengo sempre
eu hei de ser..."

domingo, 23 de outubro de 2011

Antunes - De Marília Rodrigues Alencar Marinho

Ser correto
Ser brilhante
Insubstituível
Amante.

Ser sincero
Ser bacana
Indiscutivelmente
Montanha.

Montanha de amor
Montanha de calma
Inesquecivel
Alma.

Alma de bem
Homem amado
Inesperadamente
Amarrado.

Amarras de amor
Selada a união
Entre o Direito e a Medicina
Entre a razão e a emoção.

Somos sol e lua
Somos terra e ar
Somos mais que união
Somos um belo par.

Para fechar essas linhas
Quero apenas afirmar
Não há amor maior no mundo
Para sempre vou te amar...

Escrita por mim, Marília Rodrigues Alencar Marinho, em 23.10.2011, em homenagem ao meu marido Francisco Antunes Silva Marinho, a quem tanto amo. Comemorando 3 anos e 4 meses juntos.

Rafael - De Marília Rodrigues Alencar Marinho.

A vida nos trouxe
Um lindo presente
Muito amor para a gente
Uma dádiva.

Em junho de 2010
Fez a família sorrir
As avós a babar
E todos a brincar.

É lindo sorrindo
Também caminhando
Um bom menino:
Rafael.

Poema escrito por mim, Marília Rodrigues, em homenagem ao meu sobrinho Rafael, de Mariése e Márcio, que hoje está com 01 ano e 4 meses.

Quem ama inventa - Mário Quintana

Quem ama inventa as coisas a que ama...
Talvez chegaste quando eu te sonhava.
Então de súbito acendeu-se a chama!
Era a brasa dormida que acordava...
E era um revôo sobre a ruinaria,
No ar atônito bimbalhavam sinos,
Tangidos por uns anjos peregrinos
Cujo dom é fazer ressurreições...
Um ritmo divino? Oh! Simplesmente
O palpitar de nossos corações
Batendo juntos e festivamente,
Ou sozinhos, num ritmo tristonho...
Ó! meu pobre, meu grande amor distante,
Nem sabes tu o bem que faz à gente
Haver sonhado... e ter vivido o sonho!

Extraído do Livro Quintana de bolso Rua dos cataventos & outros poemas - L&PM Pocket - 2010.

Sem querer - Marília Rodrigues Alencar.

Faço poesia sem pensar
Apenas alguns versos
Expressando meu sentir
Meu falar
Meu jeito de amar
Uma forma de mostrar
Sem querer
Meu amor por você.

Extraído do Livro de Marília Rodrigues Alencar "Paixão acesa", Editora Q Gráfica - 2009.

Natal! - Marília Rodrigues Alencar

Natal! Tempo de luz,
De sonhos e reflexão,
De orar e agradecer,
Dar amor e perdão.

Tempo de abrir o coração,
Lembrar do passado e sorrir,
Viver o presente,
Sonhar com o futuro.

Natal! Tempo de ser feliz!

De Marília Rodrigues Alencar, do Livro: "Paixão acesa" - Editora Q Gráfica - 2009.

Lua transcendental - De Rosiane Rodrigues

doce loucura
transcende
tua luz
ó lua!

em vão
te espero
nos raios
de sol!

De Rosiane Rodrigues, poetisa e médica psiquiatra, extraído do livro: "Bico de luz" - Editora Sergasa - 1990.

"Lua adversa" - Cecília Meireles

Tenho fases, como a lua.
Fases de andar escondida,
fases de vir para a rua...
Perdição da minha vida!
Perdição da vida minha!
Tenho fases de ser tua,
tenho outras de ser sozinha.

Fases que vão e que vêm,
no secreto calendário
que um astrólogo arbitrário
inventou para meu uso.

E roda a melancolia
seu interminável fuso!

Não me encontro com ninguém
(tenho fases, como a lua...)
No dia de alguém ser meu
não é dia de eu ser sua...
E, quando chega esse dia,
o outro desapareceu...

Extraído do livro Cecília Meireles - Cecília de bolso - uma antologia poética. L&PM Pocket Editora. 2010.

"A feiticeira Circe" - Rosiane Rodrigues

amarra-te
ao mastro, Odisseus
tampa com cera ouvidos
de marinheiros aflitos

salva-te
do canto da Sereia, evita
sanguinolentos conflitos
ordena Circe.

Da poetisa e médica psiquiatra Rosiane Rodrigues.
Extraído do livro "Prometeu Mitologia em poesia", da editora Catavento - 2003, De Rosiane Rodrigues.

"Aparição" - De Rosiane Rodrigues

apareceu um anjo
no meu caminho
botão de rosa
entre espinhos
no meu caminho
apareceu um anjo

Da escritora e poetisa, médica psiquiatra e minha mãe, Rosiane Rodrigues.
Extraído do livro "A tentação do anjo" - Editora Catavento - 2001, De Rosiane Rodrigues.

domingo, 16 de outubro de 2011

"Dia de criança" - Marília R. Alencar Marinho

Hoje é dia de festa
De criança sapeca
De chutar os problemas
De fazer um poema
De sentar em família
De fazer uma filha
De sorrir de bobagem
De jogar sacanagem
De tentar ser palhaço
De fugir de gaiato
Hoje é dia
De folia
Dia de voltar
A ser criança.

Lua II - Marília R. Alencar Marinho

A vida sorriu
A lua surgiu
E fiz uma descoberta,
Estou certa:
É amor!

"Lua" - Marília R. Alencar Marinho

O céu clareou
Com o brilho
Da lua amarela
Que me apareceu
Na janela
E encantou.