Total de visualizações de página

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Arthur Antunes

Amigo
Rico de amor
Talentoso
Homem de honra
Ululante
Risonho

Afetuoso
Namorador
Temente à Deus
Unido à família
Neném
Expressivo
Saudável

Mamãe te aguarda
Ansiosamente
E já te ama
Com todo o meu coração
Somos em nove meses um só
Unidos no corpo e coração
E darás minha maior alegria:
Ser mãe!
Prometo ser a melhor
Cuidar de ti
Ensinar-te valores
Amar-te para sempre!
Te amo! 

Dedicada à Arthur Antunes. Nov. 2015.

Amor
Príncipe
Querido filho

Como sou grata
a Deus
pela sua vida!

Como sou grata
pela sua presença
por ser meu filho!

Só quero dizer
que o amo
e o espero!

Estarei sempre
disposta e presente
para você!

Comigo pode contar
incondicionalmente
pra sempre!

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Doenças subjetivas

Estar doente
Requer cuidados
Requer atenção
Requer carinho
Requer colo
Medicamento
Tratamento.

Estar doente psiquicamente
Requer muito mais
Requer apoio da família
Requer repouso
Requer atividade física
pra melhorar os neurotransmissores


Requer tratamento médico
Médico-psiquiátrico
Médico-terapêutico
Psicológico
Nutricional
Terapeuta Ocupacional.

Requer entendimento familiar
Compreensão dos colegas
Harmonia no lar e no ambiente profissional.

As doenças psíquicas não vêm sozinhas
Estão interligadas a outros sistemas do organismo
À endocrinologia, à neurologia, à imunologia, à reumatologia.
Têm múltiplas causas:
Orgânica/biológica, ambiental/estresse, genética/hereditária.
As doenças não são fenótipos nem genótipos,
mas sim endofenótipos, um conjunto.
O ser humano é complexo,
a doença psíquica é complexa.
Pois o indivíduo é único.
É especial.
Merece amor, cuidado, terapêutica, atenção.
Mas existe solução.

Solução para os transtornos ansiosos, transtornos de humor, psicoses e esquizofrenias,
dependência de substâncias, déficit de atenção e hiperatividade...

Só ter paciência, confiança, pensar positivo e procurar seguir os tratamentos.


Um dedo de prosa: "A birra dos bebês"

Entendo agora a birra dos bebês
O choro das crianças
O seu grito e a sua inquietação!
Imaginem que elas vão a todos os lugares
sem a intenção de irem, sem vontade própria,
lugares cheios, barulhentos, sem nenhum atrativo infantil!
Como é difícil ser bebê!
Como algumas vezes daria tudo para ser um bebê!
Pra poder chorar sem me incomodar
Para gritar sem receber censura
Para receber colo e aconchego quando me sentisse sozinha
Para receber milhares de sorrisos na rua por onde quer que eu passasse!
Ah se eu fosse criança agora...
Estaria pulando por aí de alegria
Sorrindo para qualquer desconhecido na rua
Recebendo carinho e afago por onde eu andasse
E melhor: poderia gritar e chorar sem ser repreendida!
Poderia gritar para o mundo todo ouvir como eu amo meu amor fofo!
Poderia gritar e clamar por colo!
Poderia requisitar a presença dos amados a todo instante!
Felizes são as crianças! Benditas sejam! Deus as abençoe!

Brasília-DF, 18 de outubro de 2014.

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Vamos fazer dieta - Marília Rodrigues Alencar Marinho

Vamos fazer dieta
de atitudes impensadas,
de agir com impulsividade,
de mesquinhez, de reclamação...

Vamos fazer dieta
da preguiça, da indisposição,
do mau-humor, da irritação
e de tudo que faz mal ao coração...

Vamos fazer dieta
da fofoca, da intriga,
do mau-olhado, da inveja,
do ciúme, da ingratidão...

Vamos fazer dieta
de dizer o que não presta,
de irritar-se com o irmão,
de agir sem amor no coração. 

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Reencontro - De Marília Rodrigues Alencar Marinho

Reencontro
Reencontrar-se
Reencontrar a vida
Reencontrar alguém...

É encontrar de novo
a auto-estima,
a vontade de viver,
a alegria de ser,
a alegria de estar vivo,
de estar a gozar
das oportunidades da vida,
a alegria de estar com você!

Eu quero.... De Marília Rodrigues Alencar Marinho

Quero um copo de cerveja...
...para ver se te encontro!
Quero um gole de cachaça...
...para ver se a gente se enlaça!
Quero uma dose de martini...
...para pousar de biquini!
Quero dois dedos de uísque...
...para lembrar de um palpite!
Quero palpitar para ti...
...uma dose de mim...
...Um tico do meu sentimento,
...Uma lágrima de emoção.
Quero narrar em teu ouvido...
...um pouco do meu gemido
Meu gemido de dor
Minha dor de tanto amor...

Sei que nem que eu bebesse
um balde de cerveja,
vinho ou conhaque,
nada disso mudaria
o que quero te dizer

Quero dizer que és imprescindível
Que só vivo por ti, para ti
e pra te ver feliz!